Pular para o conteúdo principal

Siga por email

I hope we meet again

2


Era mais um sábado, a semana tinha sido um saco, administração era um saco e Carolina só queria ter aceitado a vaga na faculdade de dança ano passado e ter dito foda-se para os ‘sábios’ conselhos de seus pais. Mas não podia se queixar, estava tocando sua música preferida, o que era raro já ninguém costumava conhecer as bandas que ela gostava. A pista tinha esvaziado um pouco, era verdade, ela não se importava, tinha saído sozinha, e sua bebida, combinada com a música, era mais perto de paz que ela conseguiria chegar. E, em Carolina, chegou Felipe.

Felipe era um escritor/pseudo-pintor que gostava de sentar em lugares lotados e observar pessoas, criar cenas e depois transformá-las em histórias. E assim viu uma garota que dançava alheia a todas as outras pessoas, sua meia estava desfiada, ela fechava os olhos e se deixava levar, era intrigante. Lindo, na verdade. Antes que pudesse se dar conta, estava parado na frente dela, dando um sorriso e um oi desengonçado. Ele geralmente se sentia melhor com as palavras quando estava escrevendo, nos livros, um oi poderia ser poético. Aqui? Um desastre. Ela o encarou, ele se desculpou por ter estragado seu momento particular, ela então sorriu. “Tudo bem, é que era minha música preferida”. Ele nem sabia que música estava tocando, estava muito ocupado guardando todos os detalhes.

 “Quando tocar minha música preferida você pode estragar também”.”Vou tentar, como é seu nome mesmo?” ”Felipe”. “Carolina”. Ela gostava do cabelo ruivo e da barba mal feita dele, ele sentia que o papo iria acabar, sorriu e decidiu que se tivesse mais uma música com Carolina, essa seria sua nova música preferida. “Que música mais estranha! Mas se é a sua música, você tem que DANÇAAAR”. Felipe geralmente não dançava, mas essa noite dançar parecia bom, as luzes mudaram, as mãos de Carolina se perdiam no pescoço dele, brindes iam sendo erguidos e as conversas se tornando mais engraçadas e desconexas. Felipe achava incrível que de todos os lugares que poderiam estar, estavam ali, um com o outro, Carolina sentia que as luzes os cercavam, dançavam com eles e os separavam do mundo, Felipe só achava bonito o jeito com que as luzes refletiam nos olhos castanhos dela.

A festa estava acabando, a mão dele não queria soltar a cintura dela. A cintura dela não queria soltar a mão dele. Decidiram caminhar até em casa, ela falava sobre seus sonhos, sonhava demais, ele não entendia como o mundo podia ter escondido-a tanto tempo. Dançaram em uma pista de skate enquanto o sol nascia, ele a carregou nas costas, enquanto as pessoas normais estavam indo para seus trabalhos. Ela não iria trabalhar, que se fodesse administração, queria que os dias fossem como aquele, contou uma piada, ele a beijou e a tirou do chão. Quando a colocou de volta, ela não queria voltar, se despediram, ela pediu que ele não contasse em sua história que a meia dela estava rasgada, ele pediu que ela fosse feliz.

Era mais um sábado, Felipe terminava seu último conto, enquanto checava na tela do notebook se não tinha chegado o momento de tirar aquela barba, Carolina estava ouvindo sua música preferida, enquanto se arrumava mais que o normal. Sorriu para o espelho ao perceber o motivo, era impossível que de todas as pessoas naquela cidade grande ela pudesse encontrá-lo. Ele deixou uma página em branco sobre a mesa, pronta para que quando chegasse pudesse escrever o fim da história, era ridículo acreditar que se veriam de novo, mas ele gostava de apostar no improvável. Trancaram suas portas, se dirigiram para um lugar que já conheciam, fingindo ser só mais um sábado, no fundo, só esperavam que pudessem se encontrar de novo.

Comentários

  1. Nice post !
    I love it .
    have a lovely day
    xx Julien

    www.oohjules.com

    ResponderExcluir
  2. Oh, adorei! Penso que muita gente compreende isso de ir para um local fingindo que queriam ir para ali quando na verdade estavam à espera de uma pessoa.
    Espero que o Felipe continue a colocar folhas brancas
    querosabertudo-k.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

♥ Obrigada por visitar o nosso espaço :D
♥ Se preferir comente usando a opção: Comentar como: Nome/URL. Aí é só adicionar seu nome e caso queira, o link de alguma rede social ou se você tiver um blog, deixa o endereço dele pra gente retribuir a visita.