Pular para o conteúdo principal

Siga por email

Os looks do Baile do Met

0
E com Blake brilhando like a diamond e tombando com todas as colegas logo na chegada nós começamos mais um red carpet. Ontem foi noite de mais uma edição do tradicional Baile do Met, com direito a muito brilho, vestidos pomposos e Lupita errando pela primeira vez. Como isso é assunto pra depois, vamos falar de Blake: linda, perfeita, rainha, soberana, com esse modelo feito exclusivamente para ela. Do cabelo aos acessórios, passando pelo make, só uma palavra resume: impecável. Falando em impecável, o que dizer de Diane Kruger e esse modelo brilhante com tecido fluído na lateral? Adoro essas misturas de tecidos mais rígidos com outros leves, seno assim, amor me define no momento. Rita, no estilo ata-me, também apostou nos brilhos, achei meio forçado, mas tudo bem.
Dos brilhos às transparências, temos Bey com esse pretinho nada básico, achei super bonito esse recorte meio hobby (que já foi aposta de Riri em outra premiação). Leighton preferiu trilhares de pedras, achei a cor e os detalhes lindos, mas mas mas por que essa cintura lá em baixo? Além de deixar o tronco desproporcional ainda ficou sobrando tecido, why why why? Inicialmente achei esse modelo de Naomi Watts muito muito cheio de bossa, agora já não tenho tanta certeza, mas uma coisa que não se pode negar é que esse degradê de cores ficou incrível.

 Falando em cores, o rosa foi presença confirmada, dos tons claros aos mais fechados, passando pelo vinho de SelenaZZZzzzzZZ. Adorei a combinação de dois tons diferentes do conjunto de Emma, embora todo mundo esperasse mais, achei boneca de porcelana, tá linda, abraços. Em uma vertente mais chiclete, Reese, já vou começar (e terminar) falando que detestei esse decote, tipo muito, parece deslocado pra baixo. De Selena nem vou falar é nada, modelo só pra encher a montagem ZZzzZZZzzZ.
Outra presença marcante foi o azul: Kim, em um daqueles momentos raros de acerto, estava linda com esse modelo petróleo e preto, combinado perfeitamente com os acessórios certos e make discreto, multipliKa Jesus. Já Alicia Quarles escolheu um azul vibrante que combinou perfeitamente com sua pele mais morena, o problema para mim foi o tecido. Falando em tecido errado Zooey tinha tudo para ficar linda, bebê de mamãe com pena no ombro. Tudo até a cintura! Da faixa branca até a saia amarrotada virou desastre.
Nos nudes, Taylor escolheu esse modelo bordado de cetim e no momento estou aqui sentindo saudade dos modelos brancos lindos e previsíveis do passado. De costas o modelo até era bonito, massss não me convenceu. Despenteada, minha terceira Kardashian preferida (Khloe e Kourtney seguem nas primeiras posições) só para me dar um tapa na face, também foi de cetim, que a princípio eu detesto, mas ajustado no corpo magérrimo dela, ficou uma delicinha. Keltie Knight preferiu um modelo mais romântico com tules e bordados, achei fofinho, aquele velho truque de parecer extensão da pele.
Seguindo com os nudes, mas em modelos mais pomposos que nem cabem na montagem de três fotos Suki Waterhouse foi toda trabalhada nos babados, achei meiga, dramática, linda. Já Tabitha Simmons se enganchou no jardim. Também dramática, etérea, surpreendentemente adorei.
Ainda nos modelos princesas, Liu Wen optou por esse ciano (ou menta, sei lá), com a saia cheia de ondulações, detestei o decote, mas como conjunto, adorei, mesmo que não pareça o modelo mais fácil e/ou confortável de se sair. Falando em conforto, ou falta dele, quem viu a foto de Karolina Kurkova saindo do carro sabe que essa pose diva, magra, princesa do vestido de origami não foi tão fácil, mas como nós bem sabemos beleza e conforto sem sempre são sinônimos, sendo assim, achei esse modelo florido incrível, impecável e cá estou chorando petróleo e florzinhas.
E como festa não é festa sem pretinhos básicos, começamos com Gisele e esse modelo com transparências, ok, é bonito (em Gisele o que não é bonito, meu Brasillll?), mas convenhamos que ela segurava algo bem mais interessante e fashionístico. Giuliana Rancic escolheu um modelo com fenda e arrematou com esse colete de pele, simplesmente DETESTEI. Dakota Johnson também não foi muito feliz em sua escolha, achei o modelo desconexo e os tecidos esquisitos.
Dos pretos para os brancos (e azuis), Idina Menzel optou por esse modelo branco com bordados e tules na parte de baixo, achei completamente morno e dispensável. Riri apostou no minimalismo e, pode ser só meu amor falando, mas adorei, trocaria apenas o penteado. Apostando no peplum e na estampinha de sofá,  temos Aerin Lauder, além da estampa não muito interessante, faltou uma barrinha aí hein?
 Misturando preto com branco, Anna Kendrick apostou nesse modelo tomara que caia com recortes logo abaixo do busto, bonitinho, mas só isso. Charlize Theron também passou despercebida por mim, esses detalhes pretos pesaram o vestido que por si só já era chato. Agora momento lindeza para Georgia May Jagger, abusando da fenda E do decote profundo, sem ficar exagerada, pelo contrário, linda e classuda. ~aplausos~
Tão clássico quantos os pretos, chegou a hora de falar dos vermelhos. Eu particularmente amo vermelho, uma das cores que levantam qualquer look e fazem a gente exalar 'sensual seduction', Anne Hathaway seguiu essa linha e por mais que tenha ficado bem bonita parece que nós já vimos esse modelo nela umas 983 vezes. Dita, que preferiu deixar o vermelho apenas para os detalhes, usou um dos looks mais legais da noite, seja pela combinação até então inédita de vermelho com nude, seja pelo caimento impecável, para mim, foi uma ótima escolha. Arizona Muse optou por um modelo princesa e, por mais que ame vermelho, acho que em outra cor teria ficado muuuito melhor.
Dos clássicos para as trends, falemos de metálico. Tenho achado essa vibe metálica super legal, aí Amy Adams me surge com esse modelo prata de mãe de debutante e eu começo a ter minhas dúvidas. Lea, eu te amo, mas demite o stylist, por favor. Olha esse decote caído, o tecido sobrando na cintura, sem comentar esse 'detalhe' na cintura. Lily Aldrigde, que para mim foi a que usou a tendência melhor, optou por um vestido chumbo, não é lá a coisa mais linda do mundo, mas com um make mais legal teria ficado no ponto.
E do time das que não querem arrastar o sári pelo mercado (gírias Caminho das Índias, a gente ainda vê por aqui) Elizabeth Olsen escolheu esse curtinho azul, com bordados nas mangas e decote. Sinceramente, além de não achar nada demais, ainda não favoreceu a silhueta dela, acho que para se usar curto em eventos mais luxuosos precisa ser O vestido, com bordados, pedras, loucuras e, se possível, um Justin Timberlake pendurado. Nem Rosie, com esse modelo de couro e animal print (que eu amei e usaria na próxima balada), parece estar indo para o mesmo lugar que as outras pessoas de longo. Sobre Dree Hemingway nem vou falar nada, além de amei os cachos e detestei esse comprimento ingrato.
Falando em comprimento ingrato, esse querido que não é nem longo nem curto, nem para naquela deliciosa altura do joelho foi a escolha de várias, até de Lupitinha que nunca decepcionava, porém enfiou não só um pé como o corpo inteiro dentro da jaca.  Mas vamos na ordem da foto, Diana Agron, WTF? Eu te amo, mas me diz um, SÓ UM, aspecto positivo desse vestido? Lupita ~expressão facial de pai decepcionado~ o que aconteceu? Eu enxergo a ousadia, mas não entendo o conceito por trás desse monte de verde e penduricalhos, com sapato e bolsa combinando. Dói de ver e vou até parar de falar pra não ter pesadelo à noite. Kristen Stewart misturou penas, brilhos, estampa, cinto metalizado. Só de enumerar os itens já cansei, muita informação, muito detalhe, muita coisa sem combinar entre si.
~foto meramente ilustrativa pra nos fazer suspirar e mostrar quem é que manda nessa birosca chamada vida~

E vocês, meninas, o que acharam dos looks?

Comentários