Pular para o conteúdo principal

Siga por email

9 filmes pra assistir até o fim das férias

3
Já faz um tempinho que tô tentando zerar a lista de filmes indies do Filmow. Ainda tenho um loooongo e gostoso caminho a percorrer até porque de 311 filmes da lista, eu só assisti 27 but WHATEVERRR. O que importa é que já assisti filmes o suficiente pra poder compartilhar aqui com vocês, a seleção dos meus favoritos até agora.

Ano passado foi um ano louco pra mim, daí quando chegou o final do lindo 2014 eu decidi que era hora de eu repensar algumas coisas e dedicar mais do meu tempo (ocioso) a atividades que eu realmente gosto de fazer. Uma delas é obviamente exercer meu dever (só que nay) com o cinema e assistir filmes e mais filmes.
Entre blockbusters e cults, os escolhidos desse post estão ordenados de acordo com meu amor por cada um deles. 

 Adore (Perfect Mothers ou Amor sem Pecado ~no brasil~
O filme conta a história de duas amigas de longa data que se apaixonam pelos filhos adolescentes uma da outra. A trama é baseada no livro homônimo da ganhadora do Nobel, a australiana Doris Lessing, e foi adaptada ao cinema por Christopher Hampton - que ganhou um Oscar pelo roteiro de Ligações Perigosas, em 1989.
Bom, como contei aqui, o enredo do filme é bem polêmico: diferença grande de idade entre os personagens que se relacionam, fidelidade, lealdade. A temática é complicada mas se desenrola de uma maneira bem reflexiva, e bonita. Ladies, eu como profunda apreciadora da beleza humana, não pude conter meu apreço quando vi o elenco desse filme. Os atores são lindos, I mean, além disso (beijus Xavier Samuel). Ah, a cinematografia do longa é... simplesmente incrível. Dá vontade de fazer as malas e #PARTIUAUSTRALIA, kkk.

Me peguei suspirando, brigando com os personagens, rindo e quase por pouco não chorei (essa reação é reservada para os meus dias de TPM).

Um músico inicia uma amizade com uma artista reclusa, com um nome incomum.
Descrição simples pra um filme simples porém não menos apaixonante. Eu adorei cada minuto de Lullaby for Pi porque... Vamos assim dizer que.... Sou fã de romances e de jazz e de Clémence Poésy.

Before sunrise (Antes do Amanhecer)
Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vão se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará ao Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados aproveitar o máximo o pouco tempo que lhes resta.
Eu só queria dizer que esse filme é  a coisa mais gostosa de assistir. Ele é simples como os outros, porém o que mais me chamou atenção foram os diálogos muito bem construídos, e a sensibilidade dos personagens. Jesse interpretado por Ethan Hawke quando ele era lindo de morrer (mentira, ainda é ♥), é aquele típico boy magia que eu quero pra namorado. Por mais que eu ame romances, eles são na maioria clichês demais, mas Linklater (diretor do filme) fez esse de forma mais realista, menos piegas e muito poético. Não me canso de assistir.



Short term 12 (Temporário 12)  
O filme é contado através dos olhos de Grace, uma supervisora de vinte e poucos anos de uma instalação adotiva para adolescentes em risco. Dedicada e durona, Grace é uma formidável cuidadora das crianças em sua proteção – e apaixonada por seu namorado de longa data e colega de trabalho, Mason. Mas seu passado difícil – e o futuro surpreendente que de repente se apresenta – a jogam numa confusão imprevista, piorada com a chegada de uma nova admissão na unidade: uma adolescente talentosa mas problemática com quem Grace tem uma conexão carregada. Enquanto o assunto é complexo e muitas vezes obscuro, este filme amorosamente encontra a verdade – e humor – em lugares inesperados.
Vamos lá, eu chorei, ri muito, e esbocei sorrisos bobos durante todo o filme. A Grace é uma personagem forte e batalhadora. Nada de fru fru's pra ela. Grace é uma representação mais realista de uma mulher nos seus 20's. O passado atormentando o presente, principalmente seu relacionamento com o namorado. Os problemas no abrigo em que trabalha e as difuculdades impostas a ela ao ter que lidar com eles.

It's kind of a funny story (Se enlouquecer, não se apaixone) For gods sake, que nome é esse?
Neste drama-comédia situado na cidade de Nova York [baseado no romance de Ned Vizzini], Craig, um adolescente de 16 de anos (Keir Gilchrist), está estressado com as cobranças e a pressão de sua vida e se interna em uma clínica de saúde mental. Lá ele descobre que a ala dos menores de idade está fechada e se encontra preso na enfermaria adulta. Em meio ao desespero de estar em um lugar como aquele, Craig conhece Bobby (Zach Galifianakis), que logo se torna seu mentor e se vê interessado em Noelle (Emma Roberts). Com uma estada mínima de cinco dias, o adolescente é sustentado por amizades de dentro e fora da clínica enquanto aprende mais sobre a vida, o amor, e as pressões do amadurecimento.
Gente já tô enjoada de tanto romance nesse post, mas juro pra vocês que eles são muito bons de assistir. Eu pessoalmente assisto um romance atrás do outro sem reclamar, no entanto, se você não curte muito, sugiro dar um espaço entre um e outro, ehehe. It's kind of a funny store é só fofura. E ganha meia estrelinha por causa dos atores.

Like Crazy (Loucamente apaixonados)
Um jovem rapaz americano e uma jovem britânica conhecem-se na faculdade e se apaixonam. Seu amor é testado quando ela é banida dos EUA e eles têm que enfrentar os desafios de um relacionamento de longa distância.
Ah esse filme... Uma palavra pra definir esse longa: bittersweet. De todos os filmes desse post, esse é o que eu mais me identifiquei. E se você tem ou teve um relacionamento a distância, seja amizade ou amor, vai se enxergar em alguma parte. Esse filme mostrou de forma amargamente cruel, como o amor as vezes não é suficiente. Ladies, lágrimas foram derramadas.

 Charlie Bartlett (Charlie, Um Grande Garoto)
Charlie Bartlett é um jovem rico que não está se dando bem na Universidade. Entre seus maiores problemas está o diretor Gardner. Mas quando ele começa a entender melhor a hierarquia, seu charme e simpatia o colocam subitamente na posição de médico psiquiatra residente - o que, com a ajuda do amigo e também aluno Murphy Bivens, lhe proporciona dar conselhos e eventualmente até prescrever tratamentos aos alunos. Com isso ele tira algumas vantagens, como principalmente conquistar as garotas.
Eu assisti esse filme antes de Like Crazy, e só por ele já comecei a desenvolver uma espécie de amor platônico por Anton Yelchin que interpreta Jacob e Charlie, respectivamente. Bom, babações de lado, esse filme resume basicamente o lado deprê do tumblr (unicórnios entenderão!), de forma bem humorada, cheia de análises e reações exageradas. "People like you are the reason people like me need medication". 

Les Amours Imaginaires (Amores Imaginários) 
Francis e Marie são amigos inseparáveis. No entanto, suas vidas mudam quando conhecem Nicolas, charmoso rapaz do interior que acaba de se mudar para Montreal. Um encontro se sucede ao outro - seriam eles imaginários? - e os três logo se tornam um grupo inseparável. Mas Francis e Marie, ambos apaixonados por Nicolas, desenvolvem fantasias obsessivas em torno de seu objeto de desejo comum. À medida que atravessam as típicas fases da paixão, embarcam numa verdadeira disputa pela atenção do rapaz, comprometendo sua antiga amizade.
Elenco envolvente. Enredo cativante. Trilha sonora gostosa. Diálogos bem construidos e fotografia de tirar o fôlego. Não deixa a desejar e pode passar na minha sessão da tarde todos os dias que com certeza, não reclamarei. Ps: também me apaixonei pelo Nicolas.

Begin Again (Mesmo que nada dê certo) 
Gretta (Keira Knightley) e Dave (Adam Levine) são namorados de longa data e parceiros na composição de músicas. Quando ele consegue um contrato com uma grande gravadora em Nova York acaba deixando tudo para trás, inclusive Greta. Mas a vida da jovem tem uma nova virada quando ela conhece Dan (Mark Ruffalo), um produtor musical falido que a vê cantando em um bar e se encanta com seu talento.
Suspiros, suspiros, suspiros. Como não amar um filme que tem Keira Knightley, Adam Levine e Mark Ruffalo no elenco? Como não amar um filme com uma trilha sonora embalada pelas vocês de Keira e Adam? Como não amar um filme que se passa em Nova Iorque? Como não amar um filme com um roteiro simples e apaixonante? Exactly. Não tem como. Ele é gostosinho de assistir e te deixa com gostinho de quero mais.
~*~
Ps: é só clicar no título de cada filme pra poder ver o trailer. :D

Só pra vocês saberem (e não que estejam interessadas rssss), escrevi esse post ouvindo Forever Halloween do The Maine, com a chuva caindo lá fora e posso dizer que melhor que isso, só se eu estivesse escrevendo-o sentada numa praia deserta no sul da Austrália. Me contem o que acharam e se tem algum filme que vocês acrescentariam a lista. Aceito sugestões sempre!

Beijo. :*

Comentários

  1. Gostei de um monte, já assisti o último é lindo.

    http://alinesecretplace.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Gostei das indicações. Begin Again é um dos meus preferidos da lista. Eu não o vi ainda, mas dizem tantas coisas boas sobre o filme, que quero vê-lo assim que puder.

    espalhe amor, ele não tem data de validade, nem garantia, e não há destino que faça ficar o que tem de ir.

    ResponderExcluir
  3. Ainda só vi Begin Again e até gostei :D
    Beijocas*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

♥ Obrigada por visitar o nosso espaço :D
♥ Se preferir comente usando a opção: Comentar como: Nome/URL. Aí é só adicionar seu nome e caso queira, o link de alguma rede social ou se você tiver um blog, deixa o endereço dele pra gente retribuir a visita.